Introdução ao estudo das boas práticas na administração da justiça

a relevância dogmática da inovação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30899/dfj.v15i45.1244

Palavras-chave:

boas práticas, administração da justiça, inovação

Resumo

O artigo destina-se a apresentar a ideia de que as boas práticas na administração da justiça devem ser objeto de estudo do Direito processual e propor as diretrizes para abordagem da matéria.

Referências

CABRAL, Antonio do Passo. Juiz natural e eficiência: flexibilização, delegação e coordenação de competências no Processo Civil. São Paulo: RT, 2021.
CADIET, Loïc. Perspectiva Sobre a Justiça do Sistema Civil Francês. Livro eletrônico. São Paulo: RT, 2017.
DIDIER JR., Fredie. Curso de Direito Processual Civil. vol. 1. 22. ed. Salvador: Juspodivm, 2020.
_____________; BRAGA, Paula Sarno; OLIVEIRA, Rafael Alexandria. Curso de Direito Processual. v. 2. 15. ed. Salvador: Editora Juspodivm, 2020.
_____________; ZANETI JR., Hermes. Curso de Direito Processual Civil. v. 4. 15. ed. Salvador: Juspodivm, 2021.
FERNANDEZ, Leandro. Proteção de dados pessoais no sistema de justiça multiportas: publicidade processual, cooperação judiciária e o papel do Conselho Nacional de Justiça e da Autoridade Nacional de Proteção de Dados. Salvador: Universidade Federal da Bahia, Faculdade de Direito, 2021.
FERRAZ JUNIOR, Tércio Sampaio. Introdução ao Estudo do Direito, Técnica, Decisão, Dominação. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2003.
FREITAS, Juarez. Direito fundamental à boa administração pública. 3. ed. São Paulo: Malheiros, 2014.
GRAMCKOW, Heike et al. Good Practices for Courts: Helpful Elements for Good Court Performance and the World Bank’s Quality of Judicial Process Indicators. Washington: The World Bank, 2016. Disponível em: <https://elibrary.worldbank.org/doi/abs/10.1596/25101>.
MAZZUOLI, Valério de Oliveira. “A proteção internacional dos direitos humanos e o direito internacional do meio ambiente”. In: BAPTISTA, Luiz Olavo; MAZZUOLI, Valério de Oliveira (orgs.). Doutrinas essenciais: Direito internacional. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2012, v. VI, livro eletrônico.
MIRANDA, Francisco Cavalcanti Pontes de. Comentários à Constituição de 1967. Tomo III. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1967.
NASSER, Salim. Soft law. 2. ed. Livro eletrônico. Formato: ebook Kindle, 2020.
NUNES, Castro. Teoria e Prática do Poder Judiciário. Rio de Janeiro: Forense, 1943.
OLIVEIRA, Paulo Mendes de. Regimentos Internos como fonte de normas processuais. Salvador: Juspodivm, 2020.
_____________. Segurança jurídica e processo: da rigidez à flexibilização processual. São Paulo: RT, 2018.
OTERO, Paulo. Legalidade e Administração Pública: o sentido da vinculação administrativa à juridicidade. Coimbra, Almedina, 2007.
PASSOS, José Joaquim Calmon de. Direito, poder, justiça e processo: julgando os que nos julgam. Rio de Janeiro: Forense, 2000.
RODRÍGUEZ-ARANA, Jaime. “El derecho fundamental a la buena administración en la Constitución española y en la Unión Europea”. In: A&C Revista de Direito Administrativo & Constitucional. Belo Horizonte, ano 10, n. 40, abr./jun. 2010.
SOUZA, Marcus Seixas. Normas Processuais Consuetudinárias: História, Teoria e Dogmática. Salvador: Juspodivm, 2019.
TUCCI, José Rogério Cruz e. Precedente judicial como fonte do Direito. São Paulo: RT, 2004.

Publicado

2022-03-22

Como Citar

Fernandez, L., & Didier Jr., F. (2022). Introdução ao estudo das boas práticas na administração da justiça: a relevância dogmática da inovação. Revista Brasileira De Direitos Fundamentais & Justiça, 15(45), 165–198. https://doi.org/10.30899/dfj.v15i45.1244