Garantia dos direitos fundamentais frente ao tráfico humano e ao trabalho escravo

direito ao trabalho

  • Marco Antônio César Villatore
  • Juliana Wülfing
Palavras-chave: Direitos fundamentais, Tráfico humano, Trabalho escravo, Direito ao trabalho

Resumo

O objeto do estudo é o tráfico humano e o trabalho escravo frente à garantia dos direitos fundamentais, tendo como objetivo verificar a sua real situação em relação aos problemas sociais e às questões legislativas. A metodologia escolhida foi a indutiva-bibliográfica-documental. O tráfico de pessoas com intuito de exploração para o trabalho escravo é uma agressão à dignidade humana, uma negação aos direitos fundamentais e um desrespeito ao Estado Democrático de Direito, prática que tem preocupado as sociedades nacionais e os organismos internacionais de forma similar. É preciso enfrentar essa “chaga” não esquecida, e, então, conscientizar a sociedade da necessidade de eliminar as formas de discriminação, enfrentar os problemas da prostituição, promover o trabalho decente, criar políticas migratórias com responsabilidade, visando ao direito ao trabalho. É importante o desenvolvimento de políticas públicas que pretendam a efetivação dos direitos fundamentais e a transformação das estruturas sociais, visando a uma sociedade justa e igualitária.

Referências

21 milhões de pessoas são vítimas de trabalho forçado no mundo. OIT, 1º jun. 2012. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
ABREU, Lília Leonor; ZIMMERMANN, Deyse Jacqueline. Trabalho escravo contemporâneo praticado no meio rural brasileiro. Abordagem sócio-jurídica. Revista do Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região, v. 12, n. 17, p. 105-120, jan./jun. 2003.
ABREU, Raíssa. CPI do tráfico de pessoas aprova relatório final com proposta de mudança na lei penal. Senado Notícias, 19 dez. 2012. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
ALICIAR jogadores é equiparado a traficar pessoas. Conjur, 11 dez. 2012. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
ALMEIDA, Ronald Silka; VILLATORE, Marco Antônio César. A encíclica rerum novarum e sua importância em relação à Organização Internacional do Trabalho. In: GUNTHER, Luiz Eduardo; VILLATORE, Marco Antônio César (Org.). Rerum novarum. Estudos em homenagem aos 120 anos da encíclica papal. Curitiba: Juruá, 2011.
ARRUDA, Kátia Magalhães. Trabalho análogo à condição de escravo: um ultraje à Constituição. Gênesis Revista de Direito do Trabalho, v. 6, n. 36, p. 683-689, dez. 1995.
BONAVIDES, Paulo. Curso de direito constitucional. 16. ed. São Paulo: Malheiros, 2005.
BRASIL. Lei nº 11.948, de 16 de junho de 2009. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
BRASIL. Lei nº 13.344, de 06 de outubro de 2016. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
BRASIL. Lei nº 13.467, de 13 de julho de 2017. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
BRASIL. Lei nº 9.099, de 26 de setembro de 1995. Disponível em: . Acesso em: 8 set. 2017.
BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Manual de combate ao trabalho em condições análogas às de escravo. Brasília: Ministério do Trabalho e Emprego, 2011. Disponível em: . Acesso em: 7 set. 2017.
BRASIL. Portaria Interministerial MTE/SEDH nº 02, de 12 de maio de 2011. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
BRASIL. Portaria nº 447, de 19 de setembro de 2014. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
BRASIL. Presidência da República. Decreto nº 5.015/2004. Promulga o Protocolo Contra Contrabando de Migrantes por Terra, Mar e Ar, Complemento à Convenção das Nações Unidas Contra o Crime Organizado Transnacional. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
BRASIL. Quadro das operações de fiscalização para erradicação do trabalho escravo – SIT/SRTE. 2016. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
BRASIL. Resolução normativa nº 122, de 03 ago. 2016. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
CÂMARA DOS DEPUTADOS. Comissão Parlamentar de Inquérito. Trabalho escravo – CPITRAES. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
CANOTILHO, José Joaquim Gomes. Direito constitucional e teoria da Constituição. 3. ed. Coimbra: Almedina, 1998.
CARVALHO, Luciana Paula Vaz de. A violação à dignidade da criança e do adolescente no trabalho infantil. Normas e ações de proteção. In: PIOVESAN, Flavia; CARVALHO, Luciana Paula Vaz de (Org.). Direitos humanos e direito do trabalho. São Paulo: Atlas, 2010.
COSTA, Ângela Marques da; SCHWARCZ, Lilia Moritz. 1890 – 1914: no tempo das certezas. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.
CPI – Tráfico nacional e internacional de pessoas no Brasil – CPITRAFPE. Senado Federal. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
FÁVERO FILHO, Nicanor. Trabalho escravo: vilipendio à dignidade humana. In: PIOVESAN, Flavia; CARVALHO, Luciana Paula Vaz de (Org.). Direitos humanos e direito do trabalho. São Paulo: Atlas, 2010.
FRANCO SOBRINHO, Manoel de Oliveira. Desapropriação. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 1996.
GIFFONI, Manoel. Conselho de Direitos Humanos – ONU. Wordpress, 17 mar. 2010. Disponível em: . Acesso em: 7 set. 2017.
LEVANTAMENTO do CNJ revela 428 processos por tráfico de pessoas e trabalho escravo no País. Jusbrasil, 2013. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
MACHADO, Sidnei. Trabalho escravo e trabalho livre no Brasil – alguns paradoxos históricos do Direito do Trabalho. Revista da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná, n. 38, p. 151-158, jan./dez. 2003.
MINISTÉRIO DA JUSTIÇA. Política Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. Brasília: Ministério da Justiça, 2007. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
MINISTÉRIO DO TRABALHO. Nota oficial sobre a Portaria nº 1.129/2017. Disponível em: . Acesso em: 31 out. 2017.
MINISTRA Rosa Weber suspende efeitos de portaria ministerial sobre trabalho escravo. Notícias STF, 24 out. 2017. Disponível em: . Acesso em: 31 out. 2017.
MIRAGLIA, Lívia Mendez Moreira. O combate ao trabalho escravo contemporâneo e a justiça do trabalho. In: SENA, Adriana Goulart de; DELGADO, Gabriela Neves; NUNES, Raquel Portugal (Coord.). Dignidade humana e inclusão social. Caminhos para a efetivação do direito do trabalho no Brasil. São Paulo: LTr, 2010.
ONU. 31st session of the Human Rights Council (29 February - 24 March 2016). Disponível em: . Acesso em: 7 set. 2017.
PARO, Walter Roberto. Trabalho forçado e a Justiça do Trabalho. Revista do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região, v. 36, p. 101-122, jan./jun. 2003.
PIOVESAN, Flávia. Proteção judicial contra omissões legislativas. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1995.
PROTOCOLO da OIT sobre trabalho forçado entra em vigor. OIT, 9 nov. 2016. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
RODRIGUES, Vânia. Trabalho escravo: parecer será favorável ao confisco das terras. UITA – Secretaría Regional Latinoamericana, Montevideo, 5 abr. 2004. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
SAMPAIO, Rômulo Silveira da R.; VILLATORE, Marco Antônio César. A livre circulação de trabalhadores na Comunidade Europeia e no MERCOSUL. In: GOMES, Eduardo Biacchi; REIS, Tarcísio Hardman (Org.). Globalização e o comércio internacional no direito da integração. São Paulo: Lex, 2005.
SARLET, Ingo Wolfgang. A eficácia dos direitos fundamentais: uma teoria geral dos direitos fundamentais na perspectiva constitucional. 10. ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2009.
SEIXAS, Kleyzer. Tráfico de pessoas é maior entre mulheres e crianças. A Tarde, 13 nov. 2012. Disponível em: . Acesso em: 29 jan. 2013.
SILVA, De Plácido e. Vocabulário jurídico. 18. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2001.
SOUZA, Mércia Cardoso de; SILVA, Laura Cristina Lacerda e. Algumas reflexões sobre o enfrentamento ao tráfico de pessoas no Brasil. Âmbito Jurídico. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
TEMER e o trabalho escravo: corte de gastos impede a fiscalização contra o trabalho escravo. Jusbrasil. 2017. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
TRF4 – Justiça busca maior integração entre órgãos de combate ao trabalho escravo. Diário Indústria & Comércio, 13 mar. 2017. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
UNODC. UN.GIFT 2009. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2017.
VILLATORE, Marco Antônio César. Direito do trabalho no MERCOSUL e nas Constituições dos Estados partes. Revista de Derecho Internacional y del MERCOSUR, Buenos Aires, v. 5, n. 5, p. 49-66, 2004.
VILLATORE, Marco Antônio César; GOMES, Eduardo Biacchi. Hierarquia das Convenções Fundamentais da Organização Internacional do Trabalho na conformidade da Emenda Constitucional 45, 31 de dezembro de 2004. In: RAMOS FILHO, Wilson (Org.). Constituição e competência material da Justiça do Trabalho depois da EC 45/2004. Curitiba: Genesis, 2005.
WANDELLI, Leonardo Vieira. O direito humano e fundamental ao trabalho. Fundamentação e exigibilidade. São Paulo: LTr, 2012.
Publicado
30-12-2017
Como Citar
Villatore, M. A., & Wülfing, J. (2017). Garantia dos direitos fundamentais frente ao tráfico humano e ao trabalho escravo. Revista Brasileira De Direitos Fundamentais & Justiça, 11(37), 67-104. https://doi.org/10.30899/dfj.v11i37.124